Palestra_Coach_Claudia_Silva-151_edited.

BLOG

BLOG

  • Claudia Silva

CÓLERA - poema

Cólera


A faísca disparada encontra morada

uma morada inteira com tons esverdeados

Como se o Tarantino tivesse decorado a casa, com fel.


Como tem fel, muito fel

Do chão ao teto,

uma estranha elegância


O tango dita o tom

Faz bailar monges, mestras e medíocres,

Ninguém escapa


Cólera se mostra em fatos e fezes


Claudia Silva

1 visualização

Ribeirão das Neves | Minas Gerais | Brasil

© 2019 por Equipe Claudia Silva